O que fazer em Machu Picchu?

O que fazer em Machu Picchu?

O que fazer em Machu Picchu?

Conhecida como uma das maiores maravilhas do mundo, Machu Picchu, no Peru, é um lugar impressionante em diversos sentidos. Esse é daqueles destinos de férias que precisam fazer parte da lista de lugares a se conhecer de todas as pessoas, e temos certeza que você vai se surpreender com o quão incrível é toda a região.  A cidade perdida dos Incas exala energia e permite aos visitantes desvendar um pouquinho de um povo que guardava conhecimento muito avançado, especialmente para a época. O sítio arqueológico está 2.450 metros acima do nível do mar e foi povoado entre os anos de 1450 a 1540. Confira agora um guia sobre o que fazer em Machu Picchu!

Quer passar férias incríveis em qualquer lugar do Brasil? Confira agora os melhores aluguéis de temporada em qualquer época do ano!

Ficheiro:Machu Picchu, Peru.jpg – Wikipédia, a enciclopédia livre

Como chegar a Machu Picchu

A logística para chegar até Machu Picchu não é nada fácil, mas o esforço vale a pena. Como o trajeto até Machu Picchu não é dos mais simples, a grande parte das pessoas aproveita para incluir outros destinos no roteiro, como Lima e Cusco. A primeira etapa é entre Brasil e Lima, capital do Peru. Para chegar até lá, o meio mais simples é o avião. A maior cidade próxima do sítio arqueológico é Cusco, mas não há voos diretos entre nenhuma cidade brasileira e ela. Portanto, é necessário primeiro voar até Lima e de lá seguir em outro voo para Cusco.

A segunda etapa, de Lima a Cusco, também pode ser feita de avião, em um voo que dura cerca de 1 hora. Você pode aproveitar esse caminho para conhecer Lima, ou Cusco, que tem belíssimas atrações. Uma parada em Cusco é útil também para se aclimatar e ter menos chances de sofrer com o mal de altura. 

Em seguida, você deverá ir até Águas Calientes, que é o vilarejo mais próximo de Machu Picchu. Desde Cusco, as opções são duas: pegar um ônibus até Ollantaytambo (96km), ou um trem até Águas Calientes. O caminho até Machu Picchu é incrível. Muitas pessoas optam por sair de Cusco e ir até Machu Picchu andando pela Trilha Inca. Ela é uma das rotas de trekking mais famosas no mundo, admirada pelos amantes da natureza. São, no mínimo, 42km percorridos em dois ou quatro dias. A vantagem de fazer o trajeto em quatro dias é poder conhecer outros sítios arqueológicos no caminho e ver paisagens muito bonitas.

A última etapa da viagem é entre Águas Calientes a Machu Picchu. A infraestrutura de Águas é boa e a maioria dos turistas aproveita para passar uma noite por lá e subir para o destino final bem cedo no dia seguinte. Entre Águas Calientes e Machu Picchu faz-se o transporte em um micro-ônibus, que leva cerca de 20 minutos até o parque. Esse é o único automóvel permitido nas estradas que levam ao sítio arqueológico. 

Machu Picchu por Santa Teresa

Quando ir a Machu Picchu

Machu Picchu fica numa região que recebe muitas chuvas no verão, e o período entre novembro e março não é aconselhável para sua viagem. A alta temporada vai de maio a setembro, quando chove menos, sendo que junho e julho são os melhores para conhecer a região, já que a probabilidade de precipitação é menor ainda. De dezembro a março chove com frequência, e, nos dias em que chove muito, o parque é fechado. Por isso é aconselhável viajar quando o tempo é mais seco mesmo.

Templo do Sol | Machu Picchu Brasil Viagens e Turismo

O que fazer em Machu Picchu

O Parque Arqueológico de Machu Picchu guarda templos, muros, casas e várias outras ruínas utilizadas pelas famílias que lá viveram. É recomendável ir bem cedo, pois o sol é menos forte e a cidade está mais vazia. Aconselhamos também fazer seu passeio junto a um guia, que deixa o passeio bem mais curioso e diverso. Caso contrário, você não saberá todos os detalhes das construções e não conhecerá a fundo todo o potencial que esse povo guardava. Um passeio de quatro horas é suficiente para conhecer bem o sítio, tirar muitas fotos, relaxar depois do cansaço que algumas subidas provocam, entre outras coisas. Antes de subir, é legal pegar um mapa na recepção do parque, pois nele há várias informações que ajudam você a se localizar. Na volta do passeio, antes de deixar o parque, vá até a recepção novamente para receber no passaporte um carimbo de Machu Picchu. Uma boa dica também é levar água e algo para comer, já que o restaurante próximo ao parque é bem caro.

Huayna Picchu

Huayna Picchu é a montanha principal de Machu Picchu, conhecida por estar em todas as fotos de quem visita a região. É também a primeira que você nota ao entrar na cidade sagrada. É possível subir nela por meio de uma trilha, que dura aproximadamente 2 horas. Para subir é preciso comprar o ticket adicional na entrada da cidade sagrada de Machu Picchu. Como a subida pode ser um pouco desgastante, vale considerar fazer ou não a trilha. Se você se considera um aventureiro e tem disposição para a subida, avalie seu tempo e real intenção de realizar a trilha, para tomar a melhor decisão na sua viagem. Caso resolva subir, é interessante que chegue bem cedo às ruínas para poder conhecer outros pontos de interesse de Machu Picchu ou reserve um dia apenas para completar a trilha.

Huayna Picchu – Wikipédia, a enciclopédia livre

Templo das 3 janelas

Logo na entrada do Templo das 3 janelas, é imprescindível que você aprecie a perfeita simetria que as pedras foram esculpidas para se encaixarem perfeitamente uma sobre as outras em uma época que não existia qualquer tipo de tecnologia ou máquina. Essa dica vale para toda a viagem! Cada janela possui um significado voltado à visão cósmica dos Incas: Hanan-Pacha, o mundo superior; Kay- Pacha, a superfície terrena, onde os seres humanos vivem; Ukju-Pacha, o mundo dos mortos ou mundo inferior. São respectivamente representados pelo Condor, o Puma e a Serpente. 

Os segredos de Machu Picchu - Viajei Bonito

Templo do Sol

Esse templo está localizado no setor urbano de Machu Picchu e era utilizado para cerimônias religiosas. No centro do Templo do Sol está o Torreón, única construção de Machu Picchu em formato semi circular. O templo ainda possui uma pequena caverna sob o Torreón que era usada como cripta para a alta aristocracia Inca.

Templo del Sol | Viagem e Turismo

Intipunku

Intipunku, também conhecido como a Porta do Sol, já foi a entrada principal de Machu Picchu. É por lá que os aventureiros que fazem a trilha clássica e entram na cidade sagrada após 3 dias de caminhada. O local foi construído em homenagem ao Deus Sol e está estrategicamente posicionada para que o solstício de inverno apareça. Também servia para controle de entrada e saída do templo sagrado.

Inti Punku, Cusco: la Puerta del Sol de los Incas

Intihuatana

Intihuatana é como é chamado o relógio solar e astronômico de Machu Picchu, o calendário Inca. O relógio solar está localizado no ponto mais alto do sítio arqueológico, e foi construído para conectar os 3 níveis cósmicos da cultura mitológica Inca: os mundos superior, terreno e inferior.

INTIHUATANA EM MACHU PICCHU - Dreamy Tours

Gostou das dicas sobre o que fazer em Machu Picchu? Compartilhe com seus amigos e familiares e façam juntos uma viagem inesquecível! Quer alugar casas, apartamentos ou chácaras pelos melhores preços em todo o Brasil em qualquer época do ano? Encontre tudo isso e muito mais no Casa Temporada!

Anunciar Aluguel Temporada

Veja como é fácil anunciar


Carregando sugestões